Coisas que você nunca deve dizer na cama para uma mulher



Por Luly Mendonça

Membros da classe masculina, hoje estou aqui para dar uma mãozinha àquilo que, segundo alguns de suas espécies, vocês já fazem muito bem! Sim, sabemos que vocês são máquinas de sexo e gostam de falar - espertinho, eu sei que você conta tudo para os amigos, mas não é disso que estou falando.

Os homens gostam de falar na cama. Por vezes, inibem-se na dúvida se nós, mulheres, iremos ou não gostar de ouvir. Muitos preferem conter a vontade achando que não iremos gostar. Ledo engano, meus caros. Somos todas umas safadas, todas, incluindo as vossas mães. Mas seja lá a máquina de sexo que você for, é preciso não cair em deslizes ao sinal de que a parceira o deixou livre para falar. Você pode acabar cometendo pequenas-grandes gafes, irreversíveis. Sim, bobagens, bobagens, mas que fariam qualquer ser de cromossomo XX com um mínimo de bom gosto sexual vestir suas roupas e ir pra casa. Traduzindo: não façam mais as mulheres broxarem! E você, mulher, caso não se enquadre em algumas das alternativas abaixo, por favor, reveja os seus conceitos (recomponha-se!).

Portanto, machos-alfa, tentem seguir as cinco regrinhas básicas abaixo, Elas irão salvar sua noite ou, no mínimo, evitar que vocês se tornem personagens que irão causar gargalhadas ensurdecedoras nas rodinhas femininas – claro, nós também falamos, você não sabia?


1. "Ai, meu amor, tô ereto”

Meu, amor, tô ereto? Não, querido, o problema não é o “meu amor”. Meu amor é até legal se você já tiver um nível de sentimento, carinho. O problema é o ERETO! Diga que está com tesão, que está duro! Não, não, não diga que o seu membro está duro! Membro são braços e pernas, e o que você tem embaixo do umbigo não anda, sapateia, nem tem polegar. Diga que está duro, apenas. Mas... Ereto??? Você não vai querer ser lembrado como o Homus Erectus da sua parceira. Até porque você até podia estar ereto, mas a essa altura, ela já broxou.


2. “Nossa, como você tá úmida”

Olhe bem pra sua amada deitada na cama e me responda: ela tem cara de toalha? Então, não diga mais que ela está úmida! Mulher não é lenço umedecido, além do mais, que cerimônia é essa? Na posição em que vocês estão não há mais espaço para cerimônias. Seja direto: molhadinha, meladinha, excitada. Ou não fale nada e garanta a tão desejada “umidade” de sua donzela.


3. “Vem cá, preta”, “meu anjo, vem docinho, princesa linda”

Este é um caso de análise mais aprofundada. Vamos à primeira hipótese: ela é sua namorada e o apelido de vocês é “neném”. Ok. Pode até gemer neném em estéreo e acordar o prédio inteiro. Ela não vai broxar, porque é algo de vocês, ela está acostumada e até gosta. Segunda hipótese: ela não é sua namorada e vocês não tem nenhum apelidinho. Então, esqueça! Princesinha, meu chuchu, fofinha, bonequinha e outros inhas só vão torna-lo brega. Por favor, não mele o momento. Ela vai pensar que você chama todas assim. Imagine sua “bebezinha” no auge do prazer, ouvir um “vai, coelhinha!”. É broxa na certa!!!


4. “Seu mamilo é lindo”, variação, “sua auréola é linda”

Bem... Sem comentários


5. “Vou te penetrar”

Primeiro: quem penetra é porque não foi convidado. Quem foi convidado, entra! Acredite, sua parceira não vai reclamar se você disse que quer meter, enfiar. Pode confiar. Agora, se você tentar penetrar, aí pode acabar sendo barrado na porta. Segundo: será que você ainda não entendeu que não existe mulher santa e que toda essa sua educação pode ficar do lado de fora da festa? Epa, mas também não precisa arrotar depois de comer!


0 Comments:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...